TITO FARACI

TITO FARACI

TITO FARACI

TITO FARACI nasceu em Gallarate (Varese), na Itália, em 23 de maio de 1965.

Por muito tempo ele foi crítico de música e, em 1995, estreou como roteirista de revistas da Disney. Três anos depois ele também começou a trabalhar para a editora Astorina, responsável pela publicação “Diabolik”, que lhe pediu para criar dois álbuns especiais, ambos desenhados por Giuseppe Palumbo, que reconstroem as origens secretas, de Eva Kant (“Eva Kant, quando Diabolik non c’era”, 2003) e Ginko (“Ginko, prima di Diabolik”, 2005). Ele também escreveu a obra “Lupo Alberto”, além de ter cuidado de algumas adaptações para a série de animação (tv), produzida pela Rai Trade.

Estreou, em 1999, como colaborador junto a Editora Sergio Bonelli, com o personagem Dylan Dog, em uma história fechada, publicada na edição especial de “Dylan Dog n° 13”, intitulada “Sotto il vestito troppo”. Mais tarde, atuou como roteirista para Nick Raider, Magico Vento e Speciale Cico. Em 2000, a Editora Einaudi publicou, na série “Stile Libero”, sob o título “Mickey Noir”, dez histórias com temática hard-boiled, escritas por Faraci – sendo um caso único onde uma série de histórias foi dedicada a um roteirista da Disney, coletando aventuras publicadas em vários países do mundo. Em 2004, foi lançada pela Panini Comics, “Il segreto del vetro” – primeira e, até então, única história do Homem-Aranha, criada e ambientada na Itália, desenhada por Giorgio Cavazzano. Em 2005, ele cria o personagem Brad Barron para a Editora Sergio Bonelli, tendo produzido todos os dezoito números da minissérie, que terminou no ano seguinte, além dos seis especiais anuais publicados até o momento. Ele atualmente trabalha com o personagem Tex.

× Whatsapp